JP Morgan anuncia reestruturação, mas promete não eliminar postos

Segundo executivo-chefe, banco vai reduzir atual número de divisões, de 6 para 3, para que o grupo passe a focar na demanda do consumidor e não mais em produtos

Sergio Caldas, da Agência Estado,

27 de julho de 2012 | 16h18

NOVA YORK - O executivo-chefe do JP Morgan Chase, Jamie Dimon, anunciou nesta sexta-feira, 27, uma reestruturação do conglomerado financeiro norte-americano, mas garantiu que não haverá eliminação de postos.

Segundo Dimon, o JP Morgan vai reduzir o atual número de divisões, de seis para três, para que o grupo passe a focar na demanda do consumidor e não mais em produtos. As mudanças, disse ele, vão criar um banco mais eficiente e reduzir os custos. As três divisões serão de serviços bancários, investimentos e administração de ativos.

Como parte da reorganização, o diretor financeiro do banco, Douglas Braunstein, passará agora a responder ao co-diretor de operações Matt Zames, e não mais a Dimon.

"Periodicamente, todos os negócios precisam se reorganizar e se preparar para o sucesso contínuo. Com a rápida mudança do ambiente global, precisamos evoluir para buscar o que é melhor para nossos clientes, assim como novas tendências e oportunidades de crescimento", afirmou Dimon, em memorando.

Às 15h17 (de Brasília), as ações do JP Morgan subiam 2,93%, a US$ 36,86, na Bolsa de Nova York. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.