JP Morgan diz que banco virou "bode expiatório"

O vice-presidente do banco de investimentos JP Morgan Chase & Co., Marc Shapiro, disse hoje que o tratamento dado para as transações da Enron Corp. foi adequado e que o banco está sendo transformado em "bode expiatório" porque a Enron esgotou todos seus recursos. "Os negócios que conduzimos foram normais e apropriados", argumentou Shapiro, em entrevista à emissora norte-americana CNBC.Ele acrescentou que a "responsabilidade pelo o que aconteceu com a Enron é dos próprios funcionários, diretores e contadores da empresa". Shapiro afirmou, no entanto, que o banco não acredita que a Enron estava escondendo dívidas ou tentando enganar investidores. "Nós fomos informados de que a contabilidade das transações era adequada."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.