coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

J.P. Morgan rebaixa recomendação da Globo Cabo

O banco de investimento J.P. Morgan rebaixou ontem sua recomendação para as ações da Globo Cabo de "market performer" para "market underperformer", classificando como abaixo do desempenho esperado no mercado. Segundo o analista de mídia e telecomunicações para a América Latina, José Linares, a revisão foi motivada pelo que chamou de "significativo risco de queda dos papéis", antes da conclusão do processo de capitalização de R$ 1 bilhão, anunciado recentemente pela empresa."Apesar do aumento de capital em si ser positivo e suficiente para financiar a companhia num futuro próximo, acredito que o seu mecanismo cria o risco de significativa diluição para os acionistas minoritários atuais." O analista também disse que, considerando os fundamentos negativos apresentados pela Globo Cabo, o indicador Valor da empresa/Ebitda (lucro antes dos impostos, taxas e amortização) de 11,8 vezes para 2001 e de 9,3 vezes para este ano não são atrativos.Como conseqüência, Linares entende que existe um risco substancial de que o aumento de capital da companhia ocorra com um grande desconto em relação ao preço atual da ação no mercado, o que contribuirá para a diluição da participação dos minoritários. O analista também está reduzindo em 7% sua previsão de Ebitda da companhia para este ano e o próximo. Em 2002, ele estima um valor de US$ 155 milhões, enquanto no ano que vem deve chegar a US$ 185 milhões. A justificativa está no fraco desempenho apresentado no quarto trimestre de 2001 e do desaquecimento verificado no mercado da Globo Cabo.

Agencia Estado,

28 de março de 2002 | 10h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.