Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

JPMorgan concorda em pagar multa de US$ 920 mi no caso ‘baleia de Londres’

Ex-funcionários do banco foram acusados de tentar ocultar perdas e falsificar dados

Sergio Caldas, da Agência Estado,

19 de setembro de 2013 | 17h20

NOVA YORK - O JPMorgan concordou pagar uma multa de US$ 920 milhões devido à falta de controles adequados do banco para supervisionar seu escritório de investimentos em Londres. A multa será imposta por reguladores nos EUA e Reino Unido.

No primeiro semestre de 2012, o escritório de investimentos do JPMorgan na capital britânica registrou perdas superiores a US$ 6 bilhões em operações de alto risco no mercado de derivativos. Ex-funcionários do banco na cidade foram acusados de tentar ocultar o tamanho das perdas e falsificar dados. O caso ficou conhecido como "baleia de Londres".

O total de 920 milhões de dólares corresponde à soma de multas de diferentes órgãos. O Escritório de Controladoria da Moeda (OCC, na sigla em inglês) ficará com US$ 300 milhões, enquanto 137,6 milhões de libras irão para a Autoridade de Conduta Financeira (FCA) britânica, US$ 200 milhões para o Federal Reserve, e outros US$ 200 milhões para a Securities and Exchange Commission (SEC, a comissão de valores mobiliários dos EUA).

A multa é uma das maiores já impostas a um banco por causa de uma estratégia de negócios. No acordo com os reguladores, o JPMorgan admitiu ter falhado ao adotar controles internos inadequados.

"O JPMorgan falhou na supervisão de seus operadores, já que eles sobrevalorizaram uma carteira muito complexa para encobrir perdas maciças", afirmou George S. Canellos, diretor da divisão de observância das regras da SEC. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
jpmorgan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.