JPMorgan prevê queda de 1% no PIB americano no 2º tri

Os dados divulgados hoje sobre postos de trabalho nos Estados Unidos levaram o banco JPMorgan a reduzir suas previsões para a maior economia mundial e engrossar o coro de uma recessão. O economista-chefe do banco, Bruce Kasman, manteve a previsão de crescimento estável no trimestre atual, mas reduziu a perspectiva do segundo trimestre para queda de 1%, contra uma estimativa anterior de expansão de 2%. Para o economista, o terceiro mês consecutivo de declínio nos postos de trabalho no setor privado e a diminuição na renda real do trabalhador significam que "é apropriado caracterizar que a economia dos EUA entrou em recessão durante o primeiro trimestre de 2008".O banco agora prevê que o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) vai cortar o juro em 0,75 ponto porcentual na reunião de 18 de março e promover outro corte de 0,50 ponto porcentual em abril, o que levaria a taxa de juros americana para 1,75% ao ano. Esse ajuste não deve afetar a perspectiva para o restante do ano, disse Kasman, já que o JPMorgan "espera que aconteça uma recuperação por conta do afrouxamento da política monetária e fiscal". As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.