Juiz manda lacrar a Stella Barros Turismo

O juiz da 27ª Vara Cível de São Paulo, José Tarciso Beraldo, determinou hoje a imediata lacração das portas da Stella Barros Turismo, que entrou na quinta-feira com pedido de falência na justiça paulista. A operadora alegou uma dívida de R$ 15 milhões para fazer a petição. O juiz disse que a providência não representa "juízo prévio acerca do pedido de autofalência". O juiz pediu que o Ministério Público opine sobre o pedido da Stella Barros.A crise do mercado de turismo após os atentados terroristas nos Estados Unidos, em 2001, a oscilação cambial dos últimos anos e a falência esta semana nos EUA, da detentora majoritária da empresa ? a TravelYA ? foram as causas alegadas para a falência da Stella Barros, na confissão enviada à Justiça. A operadora completaria 38 anos de atividade em março e contava com 50 funcionários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.