-15%

E-Investidor: como a queda do PIB afeta o mercado financeiro

Juiz manda soltar ex-executivo da Cisco e 8 réus

O juiz federal substituto Luiz Renato Pacheco Chaves de Oliveira, da 4ª Vara Criminal de São Paulo, deferiu liberdade provisória aos nove réus presos após a Operação Persona, que investigou um esquema de fraudes envolvendo importações que teriam beneficiado a multinacional norte-americana Cisco Systems. Entre os libertados está o ex-vice-presidente da empresa para América Latina, Carlos Roberto Carnevali.Afastada a necessidade da prisão, o juiz deferiu liberdade provisória também aos presos: Helio Benetti Pedreira, Moacyr Álvaro Sampaio, José Roberto Pernomian Rodrigues, Fernando Machado Grecco, Marcelo Naoki Ikeda, Paulo Roberto Moreira, Ernani Bertino Maciel e Cid Guardia Filho.A prisão preventiva dos réus, decretada no dia 25 de outubro, fundamentou-se em dois argumentos: risco à ordem econômica e possível vazamento de informações sigilosas sobre as investigações em andamento, que teriam chegado ao conhecimento dos acusados antes da deflagração da operação.Após interrogatório dos presos e análise de novos documentos juntados aos autos pelas empresas acusadas, ficou afastada a possibilidade de risco à ordem econômica, bem como o vazamento de informações sigilosas da operação Persona. O juiz Luiz Renato ponderou, no entanto, que a revogação da prisão preventiva não antecipa absolvição, e que o processo e as investigações continuam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.