Juiz vai convocar presidente e diretores do BNB

O juiz federal substituto da 8ª Vara Cível, no Ceará, Marcos Mairton da Silva, vai convocar o presidente do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Byron Queiroz, e os outros diretores para dar explicações sobre as acusações de fraude nos balanços da instituição desde 1995 e de distribuição indevida de dividendos.Depois de os ouvir, o juiz decidirá sobre o pedido de liminar da ação ordinária do Ministério Público Federal (MPF) daquele Estado para afastar os diretores, acusados de gestão temerária do banco, o que teria resultado num rombo de pelo menos R$ 2,1 bilhões, podendo chegar a R$ 7 bilhões.Os procuradores Alessander Sales, Nilce Rodrigues e Lino Meneses acusam a diretoria do banco de esconder os prejuízos da instituição nos balanços apresentados até 1999 e de só a partir de 2000 incluir parte dessas perdas, após as exigências do Banco Central (BC), que supervisiona o processo de reestruturação da instituição.Em dezembro do ano passado, o BNB integralizou R$ 2,5 bilhões em ações adquiridas pelo Tesouro Nacional, de um total de R$ 7 bilhões determinado pelo BC. Os diretores do banco têm 15 dias para responder ao chamado do juiz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.