finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Juíza extingue ação da AGU sobre aeroportos

Advocacia-Geral da União pretendia assegurar serviços de 90%dos funcionários dos aeroportos de Brasília e São Paulo durante a paralisação

Rosana de Cássia, da Agência Estado,

20 de outubro de 2011 | 14h07

BRASÍLIA - A juíza da 11ª Vara da Justiça do Trabalho em Brasília, Patrícia Birchal Becattini extinguiu, sem exame do mérito, a ação movida na última quarta-feira, 19, pela Advocacia-Geral da União, que pretendia assegurar os serviços de 90% dos funcionários dos aeroportos de Brasília e São Paulo (Guarulhos e Viracopos), durante a paralisação de 48 horas, que começou hoje.

Na avaliação da juíza, a ação civil pública movida pelo governo não é compatível para esse tipo de pleito. Para esse caso seria necessária uma ação de dissídio coletivo de greve.

Nesta quinta, o movimento nos aeroportos de Brasília, Guarulhos e Campinas em São Paulo, é aparentemente tranquilo, apesar da ameaça de paralisação dos funcionários da Infraero. Segundo o primeiro levantamento, penas dois voos foram cancelados em Campinas, mas sem relação com a greve. Em Fortaleza, porém, a informação é de que foram cancelados três voos, sendo dois de ida e volta para a São Paulo, por causa da greve dos aeroportuários.

Tudo o que sabemos sobre:
greveaeroportosJustiça

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.