finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Junho tem investimento estrangeiro recorde de US$10 bi

Os investimentos estrangeiros diretosno Brasil atingiram valor recorde em junho, de 10,318 bilhõesde dólares, mais de dez vezes o volume do mesmo mês do anopassado, informou o Banco Central nesta segunda-feira. Deste total, mais de 5 bilhões de dólares corresponderam àoperação de compra de ações de minoritários da Arcelor Brasilpela Arcelor Mittal. Segundo o BC, houve ainda operações relevantes nos setoresde intermediação financeira e de serviços prestados a empresas,em um total de cerca de 2 bilhões de dólares. O chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes,afirmou que o total de investimentos foi um "ponto fora dacurva", mas que os recursos aplicados de forma disseminada--cerca de 3 bilhões de dólares-- ainda são "muito elevados". Para julho, a projeção do BC é que os investimentosestrangeiros somem 3,5 bilhões de dólares. "Acho que a gente caminha para a consolidação de um novopatamar", afirmou Lopes. Para ele, o processo de fusões eaquisições que ocorre em todo o mundo está tendo, sobre oBrasil, impacto semelhante sobre o fluxo de investimentos quetiveram as privatizações nos anos 1990. "Mas o processo atual é mais sustentável", afirmou Lopes.Ele destacou que a estabilidade econômica e a queda do riscopaís também favorecem a entrada de investimentos. No primeiro semestre, os investimentos estrangeiros diretossomaram 20,864 bilhões de dólares, valor também recorde e ante7,385 bilhões de dólares em igual período de 2006. O volume jádeixou desatualizada a previsão do BC para o ano --de 25bilhões de dólares--, mas o dado ainda não foi revisado. O mercado elevou a projeção para os investimentosestrangeiros diretos no ano, de 21,5 bilhões para 23,0 bilhõesde dólares, segundo pesquisa do BC também divulgada nestamanhã. TRANSAÇÕES CORRENTES As transações correntes do país registraram superávit de696 milhões de dólares em junho, ante resultado positivo de 632milhões de dólares no mesmo período do ano passado. O resultado ficou acima do projetado pelo BC, deestabilidade nas contas. Segundo Lopes, isso se deveu"fundamentalmente" ao resultado das receitas com juros, queestão sendo infladas pelas reservas internacionais elevadas. Em junho, essas receitas (brutas) somaram 900 milhões dedólares, frente a 381 milhões de dólares no mesmo mês de 2006. As remessas líquidas de lucros e dividendos foram de 1,746bilhão de dólares no mês passado, em linha com igual período doano passado. Lopes destacou, contudo, que, com o crescimento do estoquede investimentos, é "natural" que essas remessas continuem emalta. O BC aposta que as transações correntes fecharão o mês comsuperávit de cerca de 100 milhões de dólares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.