FERNANDA TODESCO
FERNANDA TODESCO

Júri já iniciou seleção de Cannes Lions

Os 22 profissionais selecionados pelo ‘Estadão’ já realizam o julgamento remoto das peças publicitárias

Fernando Scheller, O Estado de S. Paulo

27 de maio de 2019 | 05h00

O Cannes Lions – Festival Internacional de Criatividade começa somente no dia 15 de junho, mas o processo de julgamento das campanhas mais criativas do mundo já começou: os 22 profissionais que atuam no Brasil e vão ajudar a escolher o melhor da comunicação global já estão realizando a análise online das peças inscritas. Esse filtro é importante, pois ajuda a reduzir o total de campanhas consideradas para os principais prêmios. O Estadão é o representante oficial de Cannes Lions no País.

Dos 22 profissionais que vão representar o Brasil neste ano, quase todos são novatos. Dos escolhidos para 2019, apenas dois já passaram pela experiência anteriormente: Keka Morelle, diretora de criação da AlmapBBDO, que já atuou em 2006, e Átila Francucci, da Nova S/B, que foi jurado em 1998 e 2005. Os outros 20 selecionados chegam ao júri de Cannes Lions pela primeira vez.

Entre os estreantes está Karen César, presidente e fundadora da Red Bandana, que vai avaliar a categoria Design Lions. “Já analisei cerca de cem peças, de um total de 220 trabalhos”, diz a jurada, que considera o design uma ferramenta transversal a qualquer marca, influenciando tanto a percepção quanto a experiência do consumidor sobre as empresas.

Já Daniela Busoli, fundadora da produtora de conteúdo Formata, busca na categoria Entertainment Lions peças que atinjam fluidez entre os objetivos comerciais da marca e o conteúdo gerado. “Acho que precisa ser uma experiência orgânica”, diz a executiva, já teve passagens pelas gigantes Endemol e Fremantle no Brasil. “Se parece uma propaganda, já não está de acordo.”

Criador de ações de live marketing como o Heineken Up on the Roof, que realizou festas para a cervejaria no topo de edifícios icônicos de São Paulo, o fundador da Hands, Marcelo Lenhard, também será jurado pela primeira vez em Cannes Lions, na categoria Brand Experience and Action, que analisa as melhores experiências criadas por marcas. Até agora, Lenhard já analisou mais de 200 peças.

Mais experiente entre os jurados deste ano, Átila Francucci, vice-presidente da agência Nova S/B, vai julgar os trabalhos na categoria Sustainable Development Goals, que analisa como as marcas estão endereçando, por meio de sua comunicação, as metas de desenvolvimento sustentável estabelecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU). “As melhores ideias são as que, de forma simples, conseguem influenciar políticas públicas”, afirma.

Presidentes

Além dos 22 jurados que atuam no Brasil, o País terá ainda dois presidentes de júri. Ambos, no entanto, atuam no exterior. 

São eles: PJ Pereira, sócio da agência americana Pereira & O’Dell (na categoria Social & Influencer) e Jaime Mandelbaum, chefe da criação da VMLY&R Europa (Brand Experience & Activation).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.