Juro bancário tem primeira queda no ano em outubro

Em outubro, os juros bancários caíram pela primeira vez neste ano. É o que aponta a pesquisa mensal divulgada nesta quinta-feira pela Fundação Procon-SP. Segundo o levantamento, realizado nos dias 4 e 5 com dez instituições financeiras, a taxa média de empréstimo pessoal foi de 5,42% ao mês (88,46% ao ano), o que representou ligeiro decréscimo, de 0,04 ponto porcentual, sobre setembro.A taxa média de cheque especial permaneceu em 8,32% ao mês (160,77% ao ano). Apesar da estabilidade, é a primeira queda desde agosto de 2004, quando a taxa passou de 8,00% para 7,99% ao mês.Na avaliação da Fundação Procon-SP, a pesquisa revela uma "inversão na trajetória" das taxas de juros bancários, como reação ao corte de 0,25 ponto porcentual na Selic, a taxa básica de juros da economia, promovido em setembro pelo Comitê de Política Monetária (Copom).Taxas por bancosEm outubro de 2005, a maior taxa de cheque especial foi cobrada pelos bancos Itaú, Banespa e Santander (8,50% ao mês) e a menor foi verificada na Caixa Econômica Federal (7,95% ao mês). Nenhuma elevação foi constatada nesta modalidade e apenas o Bradesco promoveu redução, de 8,33% para 8,31% ao mês.Quanto ao empréstimo pessoal, o Itaú novamente apareceu como instituição com a taxa mais expressiva (5,95% ao mês) e a Nossa Caixa apresentou a mais baixa (4,25% ao mês). Nesta modalidade de crédito, também não foi constatada nenhuma alta e quatro bancos promoveram diminuição na taxa - Banco Real, Caixa Econômica Federal, Bradesco e HSBC.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.