finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Juro de empréstimo cai apenas 0,5 ponto porcentual

Apesar da taxa básica de juros (Selic, atualmente em 15,75% ao ano) ser cortada em 0,75 ponto porcentual nas reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) desde janeiro, de fevereiro para março a taxa média de juros dos empréstimos bancários livres de direcionamento obrigatório teve queda inferior, de 0,5 ponto porcentual.Com a diminuição, divulgada nesta terça-feira pelo Departamento Econômico (Depec) do Banco Central (BC), a taxa passou dos 46,2% anuais, registrados em fevereiro, para 45,7% no mês passado. O spread (diferencial entre taxas de captação e aplicação de recursos) oscilou, no mesmo período, de 30,2 para 30,1 ponto porcentual. A inadimplência nestas operações ficou estável em 4,5% e o prazo médio aumentou de fevereiro para março de 266 para 268 dias. VolumeAinda, segundo o Depec, o volume de empréstimos bancários tiveram em março um crescimento de 1,4% na comparação com fevereiro. O estoque destas operações, com isso, aumentou dos R$615,103 bilhões de fevereiro para R$623,904 bilhões. A proporção do crédito em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) oscilou, em função da elevação, dos 31,2% de fevereiro para 31,6%. No primeiro trimestre, o crédito teve uma expansão de 2,8%.

Agencia Estado,

25 de abril de 2006 | 11h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.