Juro do cheque especial atinge 174,8% ao ano, diz BC

Movimento mais forte foi na linha de crédito 'aquisição de bens', exceto para os automóveis

FABIO GRANER, Agencia Estado

23 de dezembro de 2008 | 15h48

As taxas de juros para pessoa física subiram em todas as modalidades, de acordo com os dados divulgados nesta terça-feira, 23, pelo Banco Central. O movimento mais forte foi na linha de crédito "aquisição de bens", exceto automóveis, que passou de 61,4% em outubro para 68,2% ao ano em novembro.A taxa do cheque especial, modalidade campeã de juros altos, subiu de 170,8% ao ano para 174,8% ao ano. O crédito pessoal, incluindo as operações de crédito consignado, tiveram seu custo elevado de 57,5% para 60,6% ao ano. Aquisição de veículos teve juros médio de 37,6% ao ano, ante 34,1% em outubro.No segmento pessoa jurídica, os juros subiram na maioria das modalidades, mas recuou em linhas de curto prazo, como Hot Money - de 60% ao ano para 58,3% - e Desconto de Promissórias - de 62% ao ano para 60,8%.

Mais conteúdo sobre:
jurosBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.