Juro médio sobe para 35,4% em julho, maior taxa em um ano

Apesar disso, a inadimplência manteve patamar idêntico ao de junho, a 5%

Fabio Graner e Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

24 de agosto de 2010 | 10h37

A taxa de juros média das operações de crédito livre subiram em julho para 35,4% ao ano ante 34,6% de junho, de acordo com dados divulgados pelo BC nesta terça-feira, 24. A taxa é a maior desde agosto de 2009. Para as pessoas físicas, o juro teve discreta elevação saindo de 40,4% ao ano em junho para 40,5% em julho. Já para as pessoas jurídicas, a taxa pulou de 27,3% ao ano em junho para 28,7% no mês passado.

Esse movimento de alta na taxa de juros para empresas está diretamente relacionado ao aumento do spread bancário nessas operações. O spread para pessoa jurídica passou de 16,9 pontos porcentuais na taxa anula em junho para 18,1 pontos porcentuais em julho. Para a pessoa física, o spread passou de 28,6 pontos porcentuais na taxa anual em junho para 28,9 pp em julho. O spread médio do crédito livre subiu 0,8 pp em julho ante junho, atingindo 24,3 pp ao ano.

Inadimplência

A inadimplência média das operações de crédito com recursos livres manteve-se em 5% em julho, de acordo com números divulgados do BC. O patamar é idêntico ao registrado em junho e inferior ao observado em julho de 2009, de 5,8%.

A parcela das operações com atrasos superiores a 90 dias manteve-se em 3,6% nas operações destinadas às empresas, sem alteração na comparação com junho. Nos financiamentos para famílias também não houve mudança e a inadimplência seguiu em 6,5%. Em junho de 2009, a inadimplência das empresas era de 3,8% e a das pessoas físicas, de 8,4%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.