Juro menor nos EUA faz Bovespa ter maior alta desde março

O corte extraordinário do juro nosEstados Unidos animou o mercado global e abriu espaço para aBolsa de Valores de São Paulo fechar a terça-feira com a maioralta diária desde março. Pelo fechamento oficial, o Ibovespa avançou 4,45 por cento,para 56.097 pontos, recuperando-se de parte do tombo de 6,6 porcento registrado na véspera. O giro financeiro na bolsa foi de 8,1 bilhões de reais, omaior do ano. O Federal Reserve cortou o juro básico e a taxa deredesconto numa tentativa de impulsionar a economia um dia apósfortes vendas atingirem os mercados globais diante daexpectativa de recessão nos EUA. A ação, tomada uma semana antes da reunião formal do Fed,animou os mercados em todo o mundo. As ações européias interromperam uma sequência de cincopregões de queda. A cerca de meia hora do fechamento, o índiceDow Jones recuava 0,7 por cento em um ajuste às fortes perdasglobais da segunda-feira, feriado norte-americano. A queda, noentanto, era bastante contida em comparação à abertura dosnegócios. Apesar da reação positiva dos mercados ao Fed, algunsanalistas chamaram atenção para o fato de a decisão sinalizarque o quadro econômico é bem preocupante. Para o Departamento de Economia do Santander, a reaçãoinicial do mercado "pode ter sido apenas instintiva e poucoduradoura". "É provável que os mercados tenham exagerado no pânicoobservado na segunda-feira. No entanto, não é claro quedecisões como as de hoje possam trazer a calma necessária parareavaliar o cenário que estava sobre a mesa, em termos decrescimento econômico", acrescentou o banco em relatório. "Com relação ao mercado brasileiro, ao aumentar odiferencial de juros, a ação do Fed seria favorável à moedabrasileira. No entanto, o comportamento futuro dos ativosbrasileiros deve ser mesmo determinado pelo comportamento daaversão ao risco." Entre as ações de maior peso do Ibovespa, as preferenciaisda Petrobras avançaram 9,76 por cento, a 72,96 reais, depois decair 7,4 por cento na véspera. Além do ajuste por conta do mercado melhor, os papéis daestatal foram impulsionados pelo anúncio, feito na noite desegunda-feira, da descoberta de uma grande reserva de gás econdensado na bacia de Santos. As ações preferenciais da Vale subiram 4,09 por cento, para43,25 reais, recuperando apenas parte das perdas do diaanterior, quando caíram 11,3 por cento também abatidas pornotícias sobre negociações para a compra de uma mineradoraanglo-suíça. (Por Daniela Machado)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.