Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Juro nos EUA impulsiona forte alta das ações européias

O Federal Reserve cortou a taxa básica de juros em 0,5 ponto porcentual na terça-feira

Reuters,

19 de setembro de 2007 | 14h10

O principal índice de ações da Europa fechou o pregão desta quarta-feira no patamar mais alto em seis semanas, impulsionado pelos ganhos nas ações ligadas ao setor financeiro e a commodities. Os papéis foram impulsionados pelo corte dos juros nos Estados Unidos, decidido nesta terça, que tentam amenizar os temores de desaceleração econômica. Veja também:A taxa de juros dos EUA   Segundo dados preliminares, o índice FTSEurofirst 300 subiu 2,71%, para 1.550 pontos. Foi a maior leitura desde 8 de agosto.  As bolsas de valores em todo o mundo subiram após o Federal Reserve cortar a taxa básica de juros em 0,5 ponto porcentual na terça-feira. As ações financeiras, que sofreram o pior da recente turbulência, registraram alta, com valorização de 6,9% do Société Générale, 3,6% do UBS e de 5,1% do BNP Paribas.  As petrolíferas BP, Total e Royal Dutch Shell tiveram as maiores altas, após o preço do petróleo atingir novo recorde acima de US$ 82.  Em Londres, a bolsa fechou em alta de 2,81%. Em Frankfurt, a alta foi de 2,32%. Em Paris, subiu 3,27%. Em Milão, a alta foi de 2,10%. Em Madri, as ações registraram ganho de 3,22%. Em Lisboa, a alta foi de 2,69%.

Tudo o que sabemos sobre:
Aversão ao riscoJuro americano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.