Juro para consumidor já está menor desde o mês passado

Em sua reunião mensal, o Comitê de Política Monetária (Copom) reavalia hoje a Selic, taxa básica de juros da economia, que está em 19,75% ao ano desde maio de 2005. Muitos analistas esperam redução dos juros e as opiniões dividem-se entre um corte de 0,25 ponto porcentual e 0,50 ponto porcentual. Na expectativa de queda do juro, comércio, bancos e financeiras já começaram a reduzir suas taxas. A Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac) apurou que todas as taxas de juros de operações de crédito foram reduzidas no mês passado.De acordo com a Associação, é a primeira vez, desde maio, que os juros recuaram tanto para pessoa física quanto para pessoa jurídica. Nas operações de crédito para pessoa física, a taxa de juros média apresentou uma redução de 0,65%, passando de 7,66% ao mês (142,47% ao ano) em julho para 7,61% ao mês (141,12% ao ano) em agosto. Nas operações de crédito para pessoa jurídica, a taxa de juros média apresentou uma redução de 1,56%, passando de 4,50% ao mês (69,59% ao ano) em julho para 4,43% ao mês (68,23% ao ano) no mês passado.O presidente da Anefac, Miguel José Ribeiro de Oliveira, prevê, na pior das hipóteses, um corte de 0,25 ponto porcentual. "Mas o corte poderá ser de até meio ponto. A inflação está controlada, os preços no atacado mostram queda e a crise política não está contaminando a economia."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.