Juros ajustam-se à previsão do Bird

Taxas de janeiro de 2010 e janeiro 2011 têm leves quedas e a de janeiro de 2012 um recuo mais acentuado

Alessandra Taraborelli, Claudia Violante e Silvana Rocha, O Estadao de S.Paulo

23 de junho de 2009 | 00h00

Os mercados em geral reagiram às previsões mais negativas do Banco Mundial (Bird) para a economia global, ontem. No segmento de juros futuros, não foi diferente e as taxas de janeiro de 2010 e janeiro 2011 registraram leves quedas, para 8,83% e 10,10%, respectivamente. Já o juro de janeiro de 2012 caiu com maior vigor, para 11,13%. Em dia de agenda fraca, os investidores também aproveitaram a maior aversão ao risco para embolsar parte dos prêmios recentes embutidos nos contratos de DIs. Isso também ocorre nas Bolsas europeia, norte-americana e brasileira e no segmento de commodities, onde os preços das ações e de matérias-primas cederam. Os investidores migraram para o dólar e títulos do Tesouro dos EUA, cujos preços subiram. A Bovespa recuou 3,66% - maior queda desde 2/3/09 (de -5,10%) -, para 49.494,80 pontos, menor nível desde de 15/5/09. Em Nova York, o índice Dow Jones caiu 2,35%, aos 8.339,01 pontos, e o Nasdaq perdeu 3,35%, aos 1.766,19 pontos - maiores baixas porcentuais e em pontos desde 20/4/09. O dólar subiu 2,58%, a R$ 2,024 no balcão - valor mais alto desde 25/5/09, a R$ 2,025, e o maior avanço diário desde 2/3/09, de 3,04% na sessão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.