Juros caem após Relatório de Inflação

Documento do BC sinaliza inflação e atividade mais fracos em 2009 e reforça expectativa de corte da taxa Selic

Luciana Xavier, Claudia Violante e Silvana Rocha, O Estadao de S.Paulo

22 de dezembro de 2008 | 00h00

As taxas de juros no mercado futuro recuaram, ontem, refletindo as sinalizações do Relatório Trimestral de Inflação do Banco Central e da Pesquisa Focus para uma inflação menor em 2009 em meio à desaceleração da atividade econômica no País. A expectativa no mercado é de que o processo de afrouxamento monetário poderá começar em janeiro, mas não ficou claro no relatório a magnitude do corte de juros esperado. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros, o juro para janeiro de 2010 recuou para 12,33%, e a taxa de janeiro de 2012 cedeu para 12,88%. Nas bolsas, os índices norte-americanos acentuaram as perdas, pressionados por notícias negativas sobre a indústria automotiva, a queda do petróleo e a recuperação dos preços dos títulos do Tesouro dos EUA. Os destaques de baixa foram as ações dos setores de petróleo, automotivo, financeiro, de materiais e de consumo. Em Nova York, o Índice Dow Jones caiu 0,69% e o Nasdaq, 2,04%. A Bovespa foi atingida pelo pessimismo externo e terminou com recuo de 3,87%, aos 37.618,50 pontos. No câmbio, o dólar à vista subiu 1,06%, para R$ 2,390 no balcão, com remessas de dividendos e a piora no mercado internacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.