Juros caem em ajuste à ata do BC

Relatório da reunião do Copom indica ciclo de flexibilização gradual e mais longo do que o esperado em 2009

Denise Abarca, Silvana Rocha e Claudia Violante, O Estadao de S.Paulo

19 de dezembro de 2008 | 00h00

A ata da reunião do Copom da semana passada deu fôlego à queda dos juros futuros, ontem. O mercado enxergou no documento disposição do Banco Central de iniciar gradualmente o ciclo de flexibilização da taxa Selic, que poderá ser mais longo do que o previsto diante da agressiva mudança na política monetária nos EUA esta semana. O juro de janeiro de 2010 cedeu a 12,30%; e a taxa de janeiro de 2012 para 12,93%. No câmbio, o dólar subiu ante o euro, a libra, o iene e o real, amparado pelo tombo do petróleo, expectativas sobre um mega pacote de estímulo econômico nos EUA, redução da taxa de juro sobre os depósitos mantidos no Banco Central Europeu e perspectivas de outra redução de juro pelo Banco da Inglaterra. No Brasil, o fluxo cambial negativo e o anúncio da CVM sobre sete novas normas contábeis às empresas de capital aberto também pesaram à alta das cotações, principalmente sobre o dólar futuro. O dólar com vencimento em janeiro de 2009 avançou 2,55%, a R$ 2,435. No mercado à vista, a moeda ganhou 0,34%, a R$ 2,359 no balcão, após cair 1,30% nas duas sessões anteriores. A Bovespa seguiu o declínio das ações em Wall Street e cedeu 1,03%, aos 39.536,27 pontos.FRASEJosé Márcio CamargoEconomista da Opus Gestão de Recursos e profº da PUC-RJ"Após ler a ata, há 70% de chance de Copom reduzir Selic em 0,25 ponto em janeiro. Se recessão mundial for moderada, BC reduzirá 1,50 ponto em 2009, mas se for profunda poderá diminuir em 2 pontos"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.