Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Juros do cartão de crédito têm queda em maio

Os juros médios cobrados pelos cartões de crédito tiveram queda em maio, em comparação com abril. Foi a primeira queda geral de todas as linhas de juros dos cartões no ano. No primeiro trimestre, as taxas permaneceram inalteradas. Em abril, apenas a linha por atraso teve queda. Os dados são da pesquisa mensal realizada pela Agência Estado no último dia 31.No crédito rotativo, em que os juros incidem sobre o saldo da parcela, a cobrança média mensal, em maio, foi de 9,79%. No mês anterior, ela fora de 9,87% ao mês. Os juros médios cobrados proporcionalmente aos dias de atraso no pagamento de parcelas caíram de 9,99% ao mês em abril para 9,91% mensais no mês passado - a menor taxa do ano.Os juros médios cobrados no parcelamento de compras é o menor cobrado em todas as modalidades (6,83% mensais); em abril, essa linha cobrava juros de 6,90%. Para clientes que fazem saques diretamente em caixas eletrônicos, a taxa média mensal é de 9,89%, com queda de 0,9 pontos percentuais.A Caixa Econômica Federal é o banco que cobra os maiores juros mensais para saques (12,90%) e os menores para parcelamento de compras (3,10%), essas duas taxas dependendo da bandeira do cartão. Da mesma forma, o Unibanco cobra as maiores taxas mensais no parcelamento (11,90%) e as menores no saque (3,90%).Já nos juros por atraso e rotativo, a instituição financeira que cobra as maiores taxas é o Itaú, com 12,90% ao mês dependendo da bandeira, e a que cobra as menores é o HSBC, com 3,50% mensais, dependendo da bandeira.Confira no link abaixo a pesquisa completa com os juros cobrados pelos bancos nos cartões de crédito.

Agencia Estado,

05 de junho de 2002 | 18h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.