Juros do cartão empresarial da Caixa têm 68,4% de redução

BB, Bradesco e Itaú também cortaram taxas após o BC reduzir a Selic

Agência Estado,

31 de agosto de 2012 | 19h01

SÃO PAULO - A Caixa Econômica Federal anunciou hoje nova redução nas taxas de juros de produtos para pessoa física e jurídica. As novas reduções fazem parte do programa Caixa Melhor Crédito, lançado em abril deste ano.

No cheque especial para pessoas físicas, por exemplo, a taxa mínima passou de 1,35% para 1,30% ao mês, enquanto a taxa máxima se manteve inalterada em 4,27%.

No caso de pessoas jurídicas, a taxa do cartão empresarial parcelado com juros teve redução de 68,4%, passando de 6,02% para 1,90% ao mês. Para capital de giro com fundo garantidor de operações, a taxa de juros caiu de 1,61% para 1,10% ao mês.

BB

O Banco do Brasil anunciou a redução dos juros em algumas linhas de crédito para acompanhar o corte de 0,5 ponto porcentual na Selic. De acordo com a instituição, com o repasse da queda da taxa nos últimos 12 meses e a redução de juros dentro do programa Bompratodos, as taxas para consumidores e empresas da instituição já caíram até 79%.

Esse porcentual se refere ao juro do crédito rotativo do cartão de crédito, que baixou de 13,54% para 2,88% ao mês. Segundo o BB, no cheque especial, a redução nos últimos 12 meses foi de 33% na taxa máxima, para 5,7% ao mês, e de 38% na taxa mínima, para 1,34% ao mês. Para os clientes que mantêm conta salário no BB, a queda foi de até 54% na taxa máxima (para 3,88% ao mês). O corte anunciado nesta sexta-feira atinge, entre outros produtos, o crédito para material de construção e linhas de capital de giro para pessoa jurídica.

Bradesco

O Bradesco também cortou suas taxas nesta semana, com validade a partir de segunda, 3. Para os clientes pessoa física o juro mínimo do Crédito Pessoal, foi reduzida de 1,89% para 1,85% ao mês.

Na modalidade CDC Veículos, a taxa mínima foi reduzida de 0,89% para 0,85% ao mês, e a máxima de 2,87% para 2,83% ao mês. Na modalidade Leasing Veículos, a taxa mínima diminuiu de 1,59% para 1,55% ao mês, e a máxima de 2,92% para 2,88% ao mês.

No Financiamento de Bens/Serviços, a taxa mínima caiu de 2,36% para 2,32% ao mês, e a máxima de 4,83% para 4,79% ao mês. No Cheque Especial, a taxa de juros mínima é de 3,95 % ao mês.

Para empresas, no empréstimo de Capital de Giro, a taxa mínima caiu de 2,35% para 2,31% ao mês, e a máxima de 5,29% para 5,25% ao mês. Na modalidade Conta Garantida, a taxa mínima foi reduzida de 3,21% para 3,17% ao mês. Os juros da linha de Antecipação de Recebíveis de Duplicatas, Cheques e Cartão de Crédito foram reduzidos de 2,01% para 1,97% ao mês na mínima, e de 4,50% para 4,46% ao mês na máxima.

Itaú

O Itaú Unibanco também anunciou taxas novas a partir de segunda. Segundo nota à imprensa, as taxas do crediário pessoal para os clientes que já têm o pacote MaxiConta Portabilidade Salário ou aderirem a ele caem do atual intervalo entre 1,91% a 4,85% para de 1,87% a 4,81% ao mês. No cheque especial (LIS), os juros passarão de 3,46% a 4,85% para de 3,42% a 4,81% mensais. Para os demais clientes de varejo, as taxas do crediário pessoal serão reduzidas dos atuais 2,41% a.m. a 6,62% a.m. para de 2,37% a 6,58% mensais. As do cheque especial passarão do intervalo de 5,20% a 8,81% ao mês para de 5,16% a 8,77% mensais.

Para os clientes do Itaú Empresas será reduzida a taxa máxima de juros do cheque especial (LIS) dos atuais 8,81% ao mês para 8,77% ao mês, no Capital de Giro de 5,42% ao mês para 5,38% ao mês e na antecipação de recebíveis de duplicatas, cheques e cartão, os juros máximos cairão de 4,82% ao mês para 4,78% ao mês.

Tudo o que sabemos sobre:
CaixaBBBradescoItaúBCSelic

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.