Juros estáveis no parcelamento de seguros

As taxas de juros cobradas pelas seguradoras no parcelamento de seguros de veículos permanecem estáveis desde o final do ano passado. É o que constata a pesquisa realizada pela Agência Estado junto às principais companhias do setor, nos dias 5 e 6 de fevereiro. A pesquisa mostra as taxas cobradas no mercado de acordo com o número de parcelas do financiamento. Em contratos com até 4 parcelas, a taxa média apurada foi de 3,24% ao mês, ligeiramente acima dos 3,17% registrados na pesquisa anterior, na primeira semana de janeiro. Fique atento para não perder dinheiro Nas apólices financiadas em até 4 vezes "sem juros", o consumidor deve exigir um desconto se pagar à vista. Nesse caso, os juros do parcelamento já estão embutidos no preço. Essas apólices não estão incluídas na pesquisa. Também é possível constatar que algumas instituições estão cobrando taxas da ordem de 5% ou até 6% ao mês, dependendo do número de parcelas. O consumidor atento tem como evitar estas taxas, já que há opções bem mais em conta no mercado(confira no link abaixo a versão completa da pesquisa). É importante observar que as taxas cobradas no setor estão muito mais altas que o rendimento das aplicações financeiras. Um CDB prefixado de 30 dias, por exemplo, está rendendo cerca de 1% ao mês, bem abaixo do que é praticado no parcelamento de um seguro. Ou seja, para o consumidor que tem recursos suficientes aplicados, a melhor opção é resgatar o dinheiro e pagar a apólice à vista. Confira na tabela abaixo as taxas de juros cobradas pelas seguradoras nos meses de janeiro e fevereiro. nº de parcelas Fevereiro/2001 janeiro/2001 média (%) Mínima (%) máxima (%) média (%) mínima (%) máxima (%) até 4 3,24 2,00 4,50 3,17 2,00 4,50 5 a 7 3,32 2,00 5,26 3,44 2,50 5,26 8 a 12 3,60 2,00 6,00 3,73 3,00 6,00 Fonte Agência Estado

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.