Juros futuros recuam ainda mais e Bolsa sobe 1,17%

O mercado de juros está concentrado na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que começa hoje e define amanhã o rumo da Selic, a taxa básica de juros da economia. A aposta majoritária é de um corte entre 1,5 e 2 pontos percentuais. No mercado de juros futuros, as taxas recuaram ainda mais. Os contratos com taxas pós-fixadas (DI) e vencimento em janeiro de 2004, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) encerraram o dia pagando taxa de 21,650% ao ano, frente a 21,790% ao ano ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 1,17%. O volume financeiro foi inferior a R$ 500 milhões. O dólar comercial encerrou o dia cotado a R$ 2,8830 na ponta de venda dos negócios, em alta de 0,14% em relação aos últimos negócios de ontem. A moeda norte-americana iniciou o dia em R$ 2,8800 e oscilou da máxima de R$ 2,8920 à mínima de R$ 2,8750. Com o resultado de hoje, o dólar acumula alta de 1,44% em julho e queda de 18,56% no ano.

Agencia Estado,

22 Julho 2003 | 18h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.