Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Juros não caem enquanto governo garantir lucro dos bancos, diz Fipe

Enquanto os bancos puderem contar com a comodidade de emprestar dinheiro para o governo, as taxas de juros para o consumidor não vão cair. A afirmação foi feita hoje pelo professor de economia da Universidade de São Paulo e coordenador da Pesquisa de Preços da Fipe, Heron do Carmo, ao comentar a atitude do ministro do Planejamento, Guido Mantega, que durante à Febraban pediu para que a entidade tomasse providências no sentido de reduzir o spread bancário."Só o governo garante os lucros dos bancos. Negociar com títulos do governo é lucro certo sem a menor taxa de risco. Por isso eles cobram o que querem do consumidor", afirmou Heron. Para ele, o governo se endividou muito no mercado financeiro e só poderá ver as taxas de juros caírem para o consumidor quando estiver livre deste "enrosco". "O caminho para isso é o superávit primário. Sou até a favor de que se eleve a taxa de superávit primário para que as taxas de juros possam cair com maior rapidez", disse o economista da USP.

Agencia Estado,

31 de maio de 2003 | 14h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.