coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Juros para financiamento de carro novo caem

Os juros cobrados no financiamento de carros novos, seminovos e usados caíram no mês de abril, em relação a março. A única opção a apresentar alta foi a de financiamento para carros novos e seminovos em até 12 meses, cujos juros subiram de 2,45% ao mês para 2,50% ao mês. Os dados são da pesquisa mensal realizada pela Agência Estado com 15 bancos, entre os dias 25 e 30 de abril.Na maior parte das instituições financeiras, quanto menor o número de parcelas, menores os juros cobrados. As taxas também variam conforme a entrada dada na compra do veículo e com circunstâncias mais específicas, como o consumidor ser ou não correntista do banco em que pede empréstimo. Assim, o consumidor deve fazer uma pesquisa ampla antes de pedir um financiamento (veja o link abaixo, com a tabela completa da pesquisa de juros para financiamento de automóveis).Taxas mínimas e máximas podem enganarComo os bancos têm formas diferentes de cobrança, as taxas mínima e máxima apresentadas podem enganar. O Bradesco, por exemplo, cobra os maiores juros do mercado para financiamento de veículos: 5,40% ao mês para todos os prazos, de 1 a 36 meses, com entrada de até 50%. Mas essa é a taxa máxima. A mínima, para financiamento de 1 a 24 meses, com 50% de entrada, é de 2,35% ao mês.O banco que cobrou as menores taxas para financiamentos de 1 a 12 meses foi o Itaú Personnalité, com 1,80% ao mês. Para financiamentos de 13 a 36 meses, a instituição que cobrou os menores juros foi o HSBC: 1,95% ao mês como taxa mínima (a máxima foi de 5,39% ao mês).Para financiamentos de 37 a 48 meses, as menores taxas foram cobradas pelo banco DaimlerChrysler, com 2,09% ao mês. Mas esse banco só financia veículos classe A ou importados. O Personnalité, que não tem restrição para financiamentos de carros mais baratos, cobrou 2,13% ao mês para planos de 42 e 48 meses e 2,01% para 60. As taxas máximas do banco para essas linhas foram de 2,33% e 2,21%, respectivamente.Tabela comparativa entre os meses de março e abrilVeículos novos e seminovosparcelasparcelasmarçoabrilmédia (%)mínima (%)máxima (%)média (%)mínima (%)máxima (%)até 122,451,805,402,501,805,4013 a 242,551,955,402,541,955,4025 a 362,621,955,402,611,955,4037 a 482,402,093,082,362,093,08Veículos usadosparcelasparcelasmarçoabrilmédia (%)mínima (%)máxima (%)média (%)mínima (%)máxima (%)até 122,761,955,402,741,955,4013 a 242,761,955,402,751,955,4025 a 362,781,955,402,771,955,4037 a 482,622,233,082,532,233,08

Agencia Estado,

03 de maio de 2002 | 17h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.