Juros sobem de 16% para 16,25%

O Comitê de Política Monetária do Banco Central foi coerente com o discurso das duas últimas reuniões - de temor de alta da inflação - e decidiu nesta quarta-feira aumentar a taxa básica de juros da economia de 16% para 16,25% ao ano, sem viés de alta ou de baixa. A decisão dividiu os integrantes do comitê: cinco votaram pela alta de 0,25 ponto e três defenderam um aumento de 0,50 ponto. A taxa Selic mantinha-se inalterada desde a reunião do dia 14 de abril, quando o Copom decidiu reduzi-la de 16,25% para 16%O comunicado divulgado após a reunião informa que "com a decisão, o comitê dá início a um processo de ajuste moderado na taxa básica de juros, de forma que a trajetória de inflação não prejudique a recuperação da renda real, preservando, assim, o crescimento sustentado da economia."A próxima reunião acontece nos dias 19 e 20 de outubro. A ata da reunião de hoje será divulgada na próxima quinta-feira, às 8h30. A decisão já era esperada pelo mercado financeiro.Hoje, o mercado de juros ficou travado à espera do Copom. Na BM&F, os contatos futuros, os DIs, de janeiro e outubro fecharam em 16,15%, contra 16,13%. Segundo analistas, com a alta de 0,25 ponto, os DIs de curto prazo devem recuar nesta quinta-feira.No gráfico abaixo, os meses em que o Copom mexeu na taxa básica de juros

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.