carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Juros vão cair, mas não a partir de hoje, diz economista

Este é o o pensamento do economista e especialista em contas públicas Raul Veloso, para quem a celeuma em torno da decisão a ser adotada nesta quarta-feira pelo governo Luiz Inácio Lula da Silva é muito mais fruto de voluntarismos e/ou disputas políticas do que calcada na realidade econômica enfrentada pelo País.Ele diagnostica que os juros certamente vão cair, mas não a partir de hoje, se prevalecer a racionalidade entre os membros do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), que é quem decide sobre a taxa básica de juros (a Selic), atualmente fixada em 26,5% ao ano.Queda em junhoEm entrevista ao Jornal das Dez, da Globo News, Veloso manifestou sua esperança de que o panorana mude em relação ao próximo mês. "Eu acredito que, no mês que vem, talvez já seja possível baixar (os juros), porque no mês de maio, quando for divulgada a inflação, as pessoas que trabalham com projeções já estão sinalizando que o IPCA ficará na ordem de 0,5%, 0,6%. Aí já se começa a chegar a níveis razoáveis, que vão permitir ao Banco Central começar a reduzir os juros."

Agencia Estado,

21 de maio de 2003 | 07h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.