Justiça autoriza aumento dos planos de saúde

A liminar que impedia o reajuste dos planos de saúde foi suspensa na noite de quarta-feira pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça, Edson Vidigal. Com a decisão, os planos de saúde Bradesco e Sul América poderão reajustar, respectivamente, em 25,80% e 26,10% os contratos firmados antes de janeiro de 1999. Também foi autorizado reajuste de 11,69% para os contratos novos. Na opinião de Vidigal, a suspensão do reajuste poderia ocasionar uma ?desarmonia e desequilíbrio? para o setor da saúde suplementar. Com a decisão, a medida liminar fica suspensa até que o Tribunal Regional Federal da 5ª Região julgue o mérito de uma ação civil pública sobre a matéria. Leia a decisão

Agencia Estado,

15 Setembro 2005 | 10h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.