finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Justiça condena 6 por contrabando após operação da PF

Seis acusados de fazerem parte de uma organização criminosa que importava produtos de forma ilegal foram condenados pelo juiz federal Luiz Renato Pacheco Chaves de Oliveira a cinco anos e dois meses de reclusão pelo crime de contrabando e absolvidos da acusação de uso de documento falso. Outros seis acusados por uso de documentos falsos também foram absolvidos.

PEDRO DA ROCHA, Agencia Estado

22 de fevereiro de 2011 | 18h31

O grupo importava produtos da empresa Cisco Systems Inc., utilizando mecanismos e empresas interpostas que ocultavam a real importadora das mercadorias, a empresa Mude Comércio e Serviços Ltda.

Os envolvidos foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) após a conclusão da Operação Persona, investigação da Polícia Federal (PF) e da Receita Federal sobre um suposto esquema de sonegação fiscal envolvendo a Cisco, maior fabricante mundial de equipamentos para redes.

O juiz concluiu que as operações continham importação fraudulenta de produtos fabricados pela Cisco que chegavam ao real importador Mude, após operações simuladas de compra e venda entre empresas interpostas. Segundo o juiz, o montante das importações superou a cifra de US$ 370 milhões nos últimos anos de operação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.