Justiça dá 30 dias para Parmalat enviar documentos

A Parmalat do Brasil tem 30 dias para enviar os documentos exigidos por lei no pedido de concordata preventiva que ajuizou dia 28. O prazo foi dado hoje pelo juiz da 4ª Vara Cível de São Paulo, Claudio Teixeira Vilar. Tão logo ele receba a documentação, decidirá se acolhe ou não pedido da empresa.Se a concorcata for concedida, a empresa terá prazo de 2 anos para pagar os credores, sendo 40% das dívidas no final do primeiro ano e 60% ao término do segundo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.