Justiça garante assembléia da BrT

Advogados do Citigroup e dos fundos obtiveram ontem à noite da 4ª Vara da Justiça Federal em Brasília a garantia da realização da assembléia geral extraordinária da Brasil Telecom (BrT), marcada para as 10 horas de hoje. A assembléia decidirá a mudança do conselho administrativo da empresa e a conseqüente nomeação de novos diretores pelo Citigroup e fundos de pensão. O juiz federal Guilherme Jorge de Brito determinou que um oficial de justiça acompanhe a assembléia, se necessário, com reforço policial. O Citigroup também contava com um parecer da Anatel, que teria dito que a assembléia não traria problemas para os serviços. Seis meses depois de ter iniciado uma briga na Justiça americana contra Daniel Dantas, destituindo o Banco Opportunity da gestão do antigo fundo CVC, o Citigroup, controlador da BrT, tenta retirar os últimos representantes do banco do comando da operadora de telefonia fixa, entre eles a presidente da empresa, Carla Cico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.