coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Justiça não deve dar mais prazo para TGV

No mesmo dia em que termina o prazo para os Trabalhadores do Grupo Varig (TGV) pagarem US$ 75 milhões de sinal como forma de efetivar a compra da companhia aérea, o juiz da 8ª Vara de Justiça do Rio de Janeiro, Luiz Roberto Ayoub, descartou, nesta sexta-feira, a possibilidade esticar a data para que o grupo levante o dinheiro. Na última quinta-feira, o TGV não descartou a possibilidade de pedir um adiamento no prazo. Segundo Ayoub, o prazo final para o depósito do dinheiro é no início do horário forense, por volta das 11 horas. O juiz espera que o depósito seja feito dentro do limite estipulado, mas considerou que não será tão rígido caso a TGV ultrapasse esse horário. Caso o pagamento não seja realizado nesta sexta, a Justiça do Rio cancelará o leilão realizado no dia 8, no qual TGV apresentou a única proposta pela Varig, de US$ 449 milhões. A partir de então, são três as hipóteses: falência definitiva da companhia; um novo leilão; ou a convocação de assembléia de credores para avaliar a oferta de US$ 500 milhões, apresentada pela VarigLog na última terça-feira.

Agencia Estado,

23 de junho de 2006 | 10h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.