Justiça nega que tenha pedido suspensão de produção da Yukos

Oficiais da justiça russa negaram que tivessem ordenado à companhia petrolífera Yukos a interrupção das vendas de sua produção de petróleo, segundo a agência russa Interfax. "As acusações são absolutamente sem fundamento", disse Andrei Belyakov, vice-presidente dos oficiais de justiça. "As ações da Corte de Justiça não obstruíam diretamente as operações das subsidiárias da Yukos".Ontem o petróleo atingiu recorde em Nova York, em parte, em conseqüência de informações de que os oficiais de justiça tivessem ordenado a suspensão das operações com ativos das subsidiárias da Yukos, o que incluiria petróleo, na avaliação da empresa (veja mais informações no link abaixo).Além de negar a obstrução da produção de petróleo, a Justiça teria hoje revogado essa decisão, de não permitir que o status dos ativos das unidades da petrolífera fossem alterados, segundo cartas obtidas pela Dow Jones. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.