Justiça obriga Rumo a pagar fretes devidos à ALL

A ALL conseguiu decisão favorável, em julgamento de recurso pelo desembargador-relator Araldo Telles, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), exigindo que a Rumo Logística pague fretes devidos à concessionária.

Wladimir d'Andrade, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2014 | 02h05

A Rumo teria 15 dias para pagar os valores, sob risco de a ALL receber a permissão para suspender o serviço. A decisão ocorre em meio às negociações de fusão entre ALL e Rumo. As empresas se enfrentam em um processo arbitral. A concessionária deseja encerrar o contrato com a subsidiária da Cosan.

A Rumo informou que as demandas relativas ao processo arbitral com a ALL tramitam em segredo de Justiça. A empresa disse, porém, que fará esforços para fazer valer seus direitos contratuais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.