Justiça prorroga prazo para ações contra o "corralito"

A Suprema Corte de Justiça decidiu prorrogar por mais cinco dias úteis o prazo para que a população apresente recurso contra o "corralito". O prazo terminaria amanhã. A decisão foi motivada pelos longas filas que ocupam hoje cerca de 12 quadras para a apresentação de ações judiciais.Intervenção - O presidente Eduardo Duhalde admitiu que o governo vai intervir no mercado de câmbio para baixar o preço do dólar. Durante seu programa de rádio, Duhalde disse que o "o governo pode fazer baixar (a cotação) e está disposto a intervir no mercado para fazê-lo", afirmou. Já o ministro de Economia, Jorge Remes Lenicov, relativizou a alta do dólar registrada nos últimos quatro dias, principalmente ontem.Segundo ele, "o que ocorreu ontem tem a ver com a não operação do mercado de Nova York, mas a Argentina conta com uma quantidade de reservas suficientes e, além disso, haverá superávit comercial, com o qual, o dólar vai estar em níveis estáveis e mais baixo", analisou o ministro.Piquetes - Centenas de piqueteiros (desempregados) já começaram seus protestos com inúmeros bloqueios de rodovias nacionais em todo o país e de pontes e avenidas de acesso à capital federal. O trânsito já está ficando complicado na Argentina, principalmente aqui na capital que apresenta muitas zonas totalmente bloqueadas.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.