Justiça russa começa a executar ação contra a Yukos

O Serviço Federal da Corte de Justiça da Rússia começou a executar a ação do Ministério Tributário que obriga a Yukos a pagar 99 bilhões de rublos (US$ 3 bilhões) em impostos referentes a 2000 e multas sobre esse atraso, segundo informações da agência Interfax. A execução é a fase do processo judicial na qual se promove a efetivação das sanções, civis ou criminais, constantes de sentenças condenatórias. A agência Interfax não forneceu mais detalhes.Ontem, o executivo-chefe de Finanças da Yukos, Bruce Misamore, afirmou a investidores que as autoridades de Justiça deveriam iniciar, até sexta-feira, as ações para recuperar ativos para cobrirem o valor sonegado pela empresa em 2000. O Ministério da Justiça da Rússia negou-se a comentar o assunto.Segundo a Interfax, o Ministério da Justiça teria afirmado que o "devedor recebeu cinco dias para cumprir voluntariamente a decisão judicial e, vencido esse prazo, o Serviço Corte da Cidade de Moscou se mobilizou para implementar a execução compulsória da decisão judicial."Contrariando declarações de que o devedor estava disposto a cooperar com o pagamento da dívida, os executores encontraram oposição às demandas judiciais", ressaltou o comunicado. As ações da Yukos caíam 4,56% na Bolsa Interbancária de Moscou, em reação ao anúncio do início da execução. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.