Justiça suspende resultado de licitação da Petrobras

O juiz Vladimir Santos Vitovsky da 20ª Vara Federal do Rio de Janeiro concedeu liminar hoje suspendendo o resultado da licitação da plataforma PRA-1, da Petrobras, ganha pela construtora Norberto Odebrecht. A liminar foi concedida atendendo ação popular movida pelo ex-deputado Wolney Trindade, que era do PMDB - mesmo partido da atual governadora do Rio de Janeiro, Rosinha Garotinho. Recentemente, a governadora fez críticas ao processo de licitação da PRA-1, em evento em Brasília. A Petrobras informou que já entrou com ação de recurso contra a decisãoTrindade alega que a proposta vencedora apresentou valor de R$ 988 milhões, enquanto que o estaleiro Mauá-Jurong teria apresentado proposta de R$ 884 milhões. "Há portanto uma diferença significativa de R$ 104 milhões", diz o juiz no despacho. Para ele, "é muito mais urgente suspender a contratação para que se apure se efetivamente houve ou não violação ao princípio da economicidade do que permitir a construção da plataforma".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.