Imagem Fábio Gallo
Colunista
Fábio Gallo
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Kairós, o deus das oportunidades

Empresas e famílias devem estar atentos às oportunidades que surgem diante das incertezas que se apresentam na crise

Fábio Gallo, O Estado de S.Paulo

08 de junho de 2020 | 05h00

Uma pergunta surge no horizonte com a melhora do humor dos mercados. Você está se preparando para a recuperação do mercado? Com a abertura das economias na Europa, entre outras atitudes de governos e organismos internacionais, está havendo uma reação positiva do mercado de capitais e queda do dólar no cenário internacional.  Antecipando um cenário melhor que ainda não encontramos na economia real, sobretudo no nosso país. 

Planejar o que fazer a partir do momento que sairmos da crise é algo essencial. O momento é de grande incerteza, mas justamente por isso temos de estar mais preparados para o futuro. A crise financeira mundial de 2008 dizimou as poupanças das famílias ao redor do mundo. Vivemos hoje algumas semelhanças daquele período. As empresas perderam flexibilidade para uma ação rápida para enfrentar as condições difíceis de mercado e incerteza irredutível ao longo de dimensões críticas, como potencial deflação em alguns mercados, taxas de câmbio com alta volatilidade, nova regulamentações e um novo normal trazidos pelos cuidados com a saúde. Além das usuais fontes de turbulências, envolvendo questões geopolítica, inovações tecnológicas e dinâmica competitiva. Na perspectiva das empresas haverá necessidade de elaboração de novas estratégias muito bem definidas.

Mas, além disso, as organizações devem estar abertas a oportunidades que surgem trazidas pelo ambiente cheio de incertezas. As empresas devem estar atentas às mudanças de comportamentos das pessoas, novos produtos e serviços deverão ser criados. As famílias também devem estar atentas para oportunidades que devem surgir. Como um amigo me fez lembrar nesta semana “a oportunidade é careca na nuca”. Oportunidade na mitologia grega era representada por Kairós – um personagem com trança na testa e careca na nuca. Isso quer dizer que a oportunidade só pode ser “agarrada” quando está vindo, depois não há como segurá-la. 

Obviamente, a análise de investimentos vai exigir mais cuidado, conhecimento e sangue frio nas decisões. As oportunidades irão surgir. Você está atento?

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.