Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Kátia Abreu critica BNDES em focar grandes frigoríficos

A senadora e presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Kátia Abreu (PSD-TO), disse há pouco, em sua participação no Fórum Nacional de Agronegócios, promovido pelo LIDE - Grupo de Líderes Empresariais, que o principal problema do setor pecuário nacional é a concentração de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em poucas empresas para torná-las "gigantes nacionais".

SUZANA INHESTA, Agencia Estado

21 de setembro de 2013 | 11h01

"A penalização do segmento são as escolhas direcionadas e exclusivas do BNDES para aportar recursos em poucos para se transformarem em gigantes. Isso foi feito em detrimento dos menores e pequenos frigoríficos", declarou, sem citar uma indústria específica beneficiada com os recursos.

Kátia Abreu também fez críticas a atuação do Mercosul. "Hoje, o Mercosul faz o papel de âncora e não de balão. Do geral de nossas exportações no ano passado houve uma queda de 5,3% em receita ante 2011. As nossas vendas para o Mercosul recuaram 14% em receita e 18% em volume. E o Mercosul nos impede de fazer novos acordos", declarou.

No começo de seu discurso, Kátia Abreu, em tom de brincadeira, acabou fazendo uma crítica indireta ao atual ministro da Agricultura, Antonio Andrade. "Que saudade de você, Rodrigues, como ministro", disse para o atual embaixador especial da FAO para o Cooperativismo, Roberto Rodrigues.

Tudo o que sabemos sobre:
agronegóciofrigoríficospecuária

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.