Caren Firouz/Reuters - 18/07/2017
Caren Firouz/Reuters - 18/07/2017

Páscoa: Kinder Ovo sofre recall no Reino Unido após suspeita de salmonela

Empresa ainda deve estender ação a outros países após identificar ao menos 63 casos de infecção

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de abril de 2022 | 09h14
Atualizado 05 de abril de 2022 | 14h48

A duas semanas da Páscoa, o grupo italiano Ferrero está realizando recall dos ovos de chocolate Kinder Surprise das prateleiras do Reino Unido após possível ligação com dezenas de casos de salmonela.  O Brasil não está envolvido neste recall voluntário de produtos Kinder.

A ação afeta produtos vendidos individualmente e em grupo. A marca Kinder Surprise é popular entre crianças e contém brinquedos colecionáveis dentro da casca do chocolate. 

De acordo com a empresa, o chocolate afetado é produzido na Bélgica, mas pode ser que a medida seja estendida para outros países. A Food Standards Agency (FSA), agência de segurança da saúde do Reino Unido, aconselhou consumidores a não comprarem os produtos, que possuem data de validade entre 11 de julho e 7 de outubro. 

Ao menos 63 casos de infecções com ligação com produtos da Ferrero foram encontrados, com a maioria deles em crianças com menos de 5 anos, segundo a FSA.

Brasil

"O Brasil não está envolvido no recall voluntário de produtos Kinder selecionados fabricados na Bélgica. Os produtos Kinder comercializados no Brasil são produzidos na América do Sul. Em outros países, a Ferrero está cooperando com as autoridades de alimentos sobre uma possível ligação com casos relacionados à salmonella", disse a Kinder, por meio de sua assessoria de imprensa. "Embora nenhum de nossos produtos Kinder lançados no mercado tenha testado positivo para salmonela e não tenhamos recebido reclamações de consumidores, estamos levando o caso extremamente a sério.  A segurança alimentar e o atendimento ao consumidor são nossas prioridades e lamentamos esta situação." / REUTERS 

Tudo o que sabemos sobre:
chocolatePáscoaovo de páscoaFerrero

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.