Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Kirchner critica o mercado e dólar dispara

O mercado de câmbio argentino viveu um dia de tensão e fechou em alta de 3,8%, a 2,98 pesos para venda, 11 centavos a mais que o fechamento de quinta-feira. No início da tarde, o dólar chegou a valer 3 pesos. O mercado ficou nervoso com as críticas do presidente eleito, Néstor Kirchner, contra o sistema financeiro.Desde a desistência da candidatura de Carlos Menem e consequente confirmação de Kirchner como presidente, há três dias, o dólar subiu 6%. Segundo os operadores, houve maior procura pela moeda norte-americana pelos exportadores.Para o analista Aldo Abram, da consultoria Exante, "há muitas expectativas em torno do gabinete de Kirchner", que será anunciado na próxima segunda-feira, segundo o presidente eleito, e "muito ceticismo sobre as medidas a serem anunciadas".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.