Kirchner reduz preços da cesta básica, mas não convence

Faltando 18 dias para as eleições presidenciais na Argentina, o presidente Néstor Kirchner anunciou redução de 5% nos preços dos produtos da cesta básica. Ao lado de representantes de redes de supermercados e de indústrias de alimentos, Kirchner disse que a medida é um "gesto de grandeza" dos empresários.Nos dois últimos anos de mandato, Kirchner repetiu essa cena para anunciar acordos de preços que nunca foram cumpridos ou que se cumpriram pela metade. Por isso, desta vez, o anúncio não contou com o aval das entidades de defesa dos consumidores, desencantadas pelos sucessivos compromissos não cumpridos.

MARINA GUIMARÃES, Agencia Estado

10 de outubro de 2007 | 11h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.