finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Kirchner sai fortalecido das eleições argentinas

O presidente argentino Néstor Kirchner inicia a semana com um cenário político completamente a seu favor. As reeleições ontem do chefe de governo (prefeito) da cidade de Buenos Aires, Aníbal Ibarra, e do governador da província de Buenos Aires, Felipe Solá, ajudaram a consolidar o projeto político de Kirchner. O presidente ainda computa a vitória de outros candidatos que tiveram seu apoio nas províncas de Santa Cruz, Jujuy e Chaco. Kirchner havia colocado seu corpo, alma e imagem à disposição da campanha de Ibarra, sem nenhuma garantia de vitória, já que todas as pesquisas o mostravam longe de seu rival, o presidente do Clube de Futebol Boca Júniors, Maurício Macri. Enquanto todo o justicialismo apoiava Macri, o candidato do PJ (Partido Justicialista), do presidente, Kirchner se envolvia com Ibarra.Para o analista político Jugo Haime, os resultados eleitorais de ontem começaram a demarcar o novo mapa político da Argentina. ?Na capital prevaleu a idéia de que havia dois projetos em disputa e de que estava em jogo o apoio ao presidente?, explica o analista completando que a eleição ?foi, sem dúvida, Maurício Macri x Kirchner?. Haime disse que Ibarra foi o símbolo do presidente, enquanto que Macri foi a imagem de um projeto antagônico e muito ligado ao menemismo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.