KPMG faz IPO de US$ 1,9 bi esta semana

A KPMG Consulting, uma das maiores consultorias para o setor de tecnologia do mundo, vai fazer esta semana sua oferta pública inicial (IPO, do inglês initial public offering), no primeiro lançamento acima de US$ 1 bi do mercado acionário norte-americano este ano. A empresa vai tentar levantar cerca de US$ 1,9 bi. Este ano só foram concluídos três IPOs significativos, o menor número em mais de 20 anos para o período. O lançamento da KPMG será atentamente acompanhado, já que será um teste sobre o apetite dos investidores para o mercado de IPOs. A KPMG Consulting já baixou o valor de sua oferta, que será coordenada pelo Morgan Stanley Dean Witter & Co. Redução - No fim de janeiro, a KPMG reduziu o número de ações que serão oferecidas de 354,6 milhões para 112 milhões, mas elevou a faixa de preço de US$ 6,75/US$ 8,75 para US$ 16/US$ 18. Originalmente, a empresa projetava o lançamento em US$ 2,75 bilhões. O valor ajustado para cerca de US$ 1,9 bilhão ainda representa quase nove vezes o total levantado em conjunto pelos três outros IPOs este ano. Um analista disse à agência Dow Jones que a KPMG está numa categoria especial, tem uma marca conhecida e é lucrativa e, mesmo que seu IPO não seja bem recebido, o mercado poderá não se abalar. Ela não será usada como uma referência para o restante do mercado que, em sua maioria, engloba empresas que estão planejando IPOs de US$ 50 mi ou US$ 80 mi, disse Edmund Cashman, da Legg Mason Wood Walker. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.