Kraft Heinz vai cortar 2,5 mil empregos nos EUA e no Canadá

Companhia controlada pelo fundo 3G e por Warren Buffet quer economizar US$ 1,5 bi em custos anuais

O Estado de S.Paulo

13 de agosto de 2015 | 02h02

A gigante de alimentos Kraft Heinz afirmou ontem que vai cortar 2,5 mil empregos nos Estados Unidos e Canadá como parte de iniciativas de redução de custos na sequência da fusão de US$ 46 bilhões da fabricante de ketchup H.J. Heinz com a Kraft Foods.

Do total de cortes de empregos, 700 serão na sede da companhia no Estado de Illinois, afirmou à Reuters o porta-voz da empresa, Michael Mullen.

A Heinz e a Kraft anunciaram este ano uma fusão que criou a terceira maior empresa de alimentos dos Estados Unidos. A companhia combinada pretende economizar cerca de US$ 1,5 bilhão em custos anuais até 2017.

A Heinz é controlada pela Berkshire Hathaway, do bilionário americano Warren Buffett, e pela 3G Capital, dos brasileiros Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira. O fundo dos brasileiros é conhecido por cortar empregos e custos para aumentar a lucratividade das empresas que adquire. Desde que comprou a Heinz, em 2013, o 3G eliminou mais de 7 mil postos de trabalho na empresa e fechou seis fábricas.

Megafusão. Segundo estimativas, a Kraft Heinz Company nasceu com valor de mercado de US$ 70 bilhões, podendo alcançar US$ 100 bilhões até 2017.

Além do ketchup, a Heinz produz molhos, sopas, feijões e batatas Ore-Ida. No Brasil, a Heinz controla, desde 2011, a Coinexpress, de Goiânia (GO), dona da marca Quero. As marcas da Kraft incluem Philadelphia, Jell-O, Kool-Aid, Lunchables, Maxwell House, Oscar Mayer, Planters e Velveeta. O novo grupo de alimentos tem oito marcas avaliadas em mais de US$ 1 bilhão.

O acordo marcou o retorno de Buffett às megafusões: o investidor diz estar à caça de "elefantes" - grandes empresas que ele poderia incorporar ao conglomerado da Berkshire Hathaway.

Na segunda-feira, o bilionário anunciou a maior compra da sua história: a aquisição da Precision Castparts, fornecedora do setor aeroespacial, por US$ 37, 2 bilhões, incluindo a dívida. (Com agências internacionais).

 

Tudo o que sabemos sobre:
Kraftalimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.