seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Kroton e Anhanguera formam a maior empresa de educação do Brasil

Com faturamento de R$ 4,3 bilhões nos últimos 12 meses, empresas juntas formam grupo avaliado em R$ 12 bilhões

Agência Estado ,

22 de abril de 2013 | 09h48

SÃO PAULO - As empresas Kroton Educacional e a Anhanguera Educacional comunicaram hoje que se associaram para formar um dos maiores empresas de educação do mundo, com faturamento anual de R$ 4,3 bilhões. As duas juntas reúnem mais de um milhão de alunos em 800 faculdades e 810 escolas associadas. A nova empresa está avaliada pelo mercado em aproximadamente R$ 12 bilhões.

O acordo foi assinado no sábado e prevê a incorporação de ações da Anhanguera pela Kroton. A associação vai precisar passar pela aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

 

Após a consumação da associação, o controle das companhias será mantido disperso e as ações da companhia combinada serão detidas pelos acionistas da Anhanguera e pelos acionistas da Kroton na proporção de, aproximadamente, 42,52% e 57,48%, respectivamente.

 

Para fins da incorporação de ações da Anhanguera, serão emitidas pouco mais de 198 mil  novas ações da Kroton, observando a relação de troca, para os acionistas da Anhanguera.

 

"A companhia combinada seguirá listada no Novo Mercado da BM&FBovespa e as companhias esperam que a associação também resulte em uma companhia com elevado nível de liquidez de suas ações", diz o fato relevante divulgado hoje.

O conselho de administração da companhia combinada terá 13 membros, sendo que Gabriel Mário Rodrigues será eleito presidente do conselho de administração e Ricardo Leonel Scavazza será indicado para o conselho. Além disso, Rodrigo Calvo Galindo, atual presidente da Kroton, exercerá a função de diretor presidente da companhia combinada.

Conforme o fato relevante, as empresas auferiram, conjuntamente, R$ 4,3 bilhões de receita bruta nos 12 meses encerrados em 31 de dezembro de 2012 e possuem, somadas, mais de 800 unidades de ensino superior e 810 escolas associadas distribuídas por todos os Estados brasileiros, englobando um universo de aproximadamente um milhão de alunos no segmento de educação superior, educação profissional e outras atividades associadas à educação no Brasil.

 "No mercado de capitais, o valor de mercado das companhias chega em um patamar próximo a R$ 12 bilhões", diz o comunicado. "Quando implementada a associação, esta combinação de ativos, talentos e competências permitirá a captura de sinergias de forma a incrementar ainda mais a qualidade dos serviços educacionais das companhias e agregar cada vez mais valor à sociedade e, em especial, aos alunos, funcionários e acionistas", dizem as empresas, no fato relevante.

 

O comunicado diz que o acordo de associação foi autorizado por unanimidade pelos conselhos de administração das companhias e será submetido a assembleias gerais de acionistas de ambas as companhias.

 

Acionistas de ambas as empresas, dissidentes da incorporação, que sejam titulares de ações em 23 de abril de 2013 e que mantenham suas ações ininterruptamente até a data do exercício do direito de recesso, poderão retirar-se das empresas, mediante o reembolso de suas ações pelo valor patrimonial contábil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.