Krugman estima em 33% a possibilidade de os EUA entrararem em recessão novamente

Krugman acredita que a economia norte-americana deve continuar fraca nos próximos seis anos 

Ricardo Leopoldo, da Agência Estado,

16 de setembro de 2010 | 17h36

O Prêmio Nobel de Economia de 2008, Paul Krugman, afirmou hoje que há 33% de chances de que a economia norte-americana passe por um duplo mergulho e entre em recessão novamente nos próximos trimestres. "Contudo, este não é o meu cenário principal", comentou.

Krugman acredita que a economia norte-americana deve continuar fraca nos próximos seis anos e que tal período pode até se estender a 2020. "Isso seria uma década perdida, na qual a economia cresce entre 1,5% e 2%, na média, abaixo do seu potencial." Ele ressaltou que apenas um novo pacote fiscal poderia reduzir esse período de fraco incremento do nível de atividade.

Para o acadêmico, o dólar não deve apresentar sinais de fortalecimento perante as principais moedas do mundo nos próximos seis meses, o que seria um reflexo da baixa probabilidade de expansão do PIB puxada por aumento de consumo das famílias e expansão substancial dos investimentos das empresas.

"Devemos ter notícias ruins sobre os Estados Unidos nos próximos meses, o que pode forçar o dólar para baixo. Contudo, como devem também surgir informações econômicas desfavoráveis sobre o nível de atividade na Europa, também é possível que o euro também perca força em alguns momentos."

Tudo o que sabemos sobre:
Krugmancriserecessão Estados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.