Lafarge sai de lucro para prejuízo no 4º tri; receita cai 22%

Perdas chegaram a US$ 51 milhões no período; cimenteira foi afetada pela contração dos mercados de construção

Marcílio Souza, da Agência Estado,

19 de fevereiro de 2010 | 11h19

A cimenteira francesa Lafarge, uma das maiores do mundo juntamente com a suíça Holcim e a mexicana Cemex, obteve prejuízo líquido de 38 milhões de euros (US$ 51 milhões) no quarto trimestre do ano passado, saindo do lucro líquido de 40 milhões de euros de igual período do ano anterior. A receita caiu 22%, de 4,65 bilhões para 3,64 bilhões de euros entre os períodos.

 

As cimenteiras foram duramente atingidas pela crise econômica e pela consequente contração dos mercados de construção, e focaram-se no corte de custos e dívida. Entretanto, há sinais de recuperação, estimulada pela demanda de mercados emergentes, como a China. O executivo-chefe da Lafarge, Bruno Lafont, disse aos jornalistas que a companhia vê 2010 "com um certo otimismo porque as perspectivas estão melhorando".

 

De modo geral, a fabricante disse esperar um aumento de até 5% do volume de cimento vendido este ano e prevê que os preços "continuarão sólidos durante o ano na maior parte dos nossos mercados".

A perspectiva e os lucros do grupo vieram abaixo das expectativas do mercado, e as ações da Lafarge caíam quase 3% em Paris nesta manhã. O lucro da companhia em todo o ano passado, de 736 milhões de euros, foi 54% inferior ao de 2008 e ficou aquém da estimava de média dos analistas, de 942 milhões de euros.

 

A Lafarge planeja cortar 200 milhões de euros em custos este ano e quer vender ativos não estratégicos com valor entre 300 milhões e 500 milhões de euros. No ano passado, a fabricante disse que seus desinvestimentos somaram 919 milhões de euros. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Lafarge, prejuízo, quarto trimestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.